Design sem nome 4

7 Mitos sobre o Seguro de Vida

Existem diversos mitos sobre seguro de vida que são fundamentados na falta de conhecimento sobre o tema. Muito em função do receio em se “pensar no pior”. No entanto, essas inverdades precisam ser derrubadas! Reunimos a seguir os 7 principais mitos sobre Seguro de Vida e apresentamos argumentos que comprovam que são falsos. Confira!

1. Seguro de vida é caro

Muitos consumidores julgam mal o custo do Seguro de Vida e acreditam ser bastante dispendioso contratá-lo. Entretanto, ele pode ser acessível para muitas pessoas, dependendo da cobertura que se busca. Você pode começar com uma política que atenda ao seu orçamento atual e, posteriormente, adquirir uma cobertura adicional. Não existe um preço fixo, e quanto menores os riscos aos quais você se expõe, menores serão os valores pagos.

2. Seguro de vida serve apenas para casos de morte

Hoje, há seguros de vida no mercado que têm validade para casos de invalidez, doenças graves, internações hospitalares, afastamento temporário do trabalho etc. Você deve avaliar o tipo de apólice adequada para seu caso antes de assinar contrato com a seguradora.

3. Pessoas com doenças não podem contratar seguro de vida

Não existe nenhuma base legal para afirmar que pessoas acometidas por alguma doença são impedidas de contratar seguro de vida. Ou seja, isso é um mito. O que acontece é que, no geral, as seguradoras solicitam um diagnóstico médico de seus clientes antes de determinar, por exemplo, os valores do seguro de vida. Logo, certas doenças podem alterar o quanto você vai pagar, mas isso não o impedirá de fazer a contratação.

4. Seguro de vida é para jovens

Esse equívoco pode ser negado com dados que comprovam o aumento da expectativa de vida no Brasil — a média chegará aos 80 anos em 2050. Portanto, tire esse mito da cabeça. Saber que poderá contar com a cobertura caso tenha um acidente, ou que deixará sua família tranquila caso venha a falecer, é alternativa que garante tranquilidade para pessoas de todas as idades.

5. Só herdeiros legais podem ser beneficiários de seguro de vida

 As vantagens dessa apólice não precisam ir exclusiva e necessariamente para herdeiros legais. Você pode, por exemplo, destinar o valor da indenização a um amigo, a parentes que não fazem parte da sua família nuclear e até mesmo a uma fundação ou instituição de caridade.

6. É difícil ser indenizado pelo seguro de vida

Em geral, a indenização do seguro de vida é bem simples e sem nenhum tipo de complicação. Ao solicitar a sua, você não precisará se preocupar em contratar um advogado ou qualquer outro profissional para agilizar os procedimentos. Basta os beneficiários, ou o próprio Corretor, acionarem os contatos da empresa seguradora e enviarem os documentos necessários para prosseguir com o processo.

7. Seguro de vida não pode ser cancelado

Temos aqui mais um mito sobre como funciona o seguro de vida. Até hoje, muita gente acredita que esse tipo de serviço não pode ser cancelado, apresentando validez perpétua. Grande engano! Em muitos casos, essa negociação pode, sim, ser cancelada ou modificada. Contudo, sempre analise atentamente as possibilidades de resgate antes de fechar qualquer contrato com a empresa.

Como funciona o seguro de vida?

O Seguro de Vida funciona como um contrato, em que a empresa segurada paga uma indenização em caso de acontecimentos previstos na apólice. Quando se dá morte do titular do seguro, esse tipo de indenização é feita aos beneficiários escolhidos. Caso não haja um indivíduo determinado, os dependentes legais recebem a quantia.

Se interessou e deseja obter seu Seguro de Vida? Faça sua cotação CLICANDO AQUI!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *