Dicas para contratar Plano de Saúde Empresarial

Se você é um gestor ou faz parte das áreas relacionadas aos recursos humanos nosso conselho é que vale observar que contratar um plano de saúde é contar com um componente de estratégia valioso para a atração e retenção de talentos para sua empresa.

E vamos demonstrar isso:

Entre abril e maio de 2019 o Ibope Inteligência realizou uma pesquisa a pedido do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) em oito regiões metropolitanas do País.
A pesquisa Ibope mostra que possuir um plano de saúde é o 3º maior desejo do brasileiro, atrás apenas de educação e moradia própria. Entre aqueles que não têm um plano de saúde, 89% valorizam esse benefício e 73% gostariam de contar com ele. Para 50% dos entrevistados, o principal motivo de não ter um plano de saúde é o desligamento da empresa em que trabalhava.

A pesquisa ainda destaca que o plano de saúde é um fator decisivo na hora de aceitar uma vaga de emprego para 97% dos entrevistados. Ao todo, a oferta desse benefício foi considerada “muito importante” para 80% dos consultados para decidir entre um trabalho ou outro.

De acordo com a ANS, no Brasil, 46,9 milhões são beneficiários de planos médicos, e entre essas pessoas:

  • 31 milhões têm planos empresariais;
  • 25 milhões são clientes de planos exclusivamente odontológicos.

Mas você sabe o que é preciso saber antes de contratar um plano de saúde empresarial?

É importante ter noção de como os planos de saúde operam e como seu mercado se comporta antes da contratação.

Afinal, você sabe diferenciar uma seguradora de saúde de uma empresa que trabalha com medicina de grupo? Entende o que faz uma cooperativa médica? Se a sua resposta é negativa para uma dessas questões, é mais um motivo para você continuar a leitura que a seguir vamos te ajudar a chegar afiado, antes de fechar qualquer proposta para a sua empresa.

Um plano de saúde coletivo é aquele contratado por uma empresa, conselho, sindicato ou associação junto à operadora de plano de saúde que vai oferecer assistência médica e/ou odontológica às pessoas vinculadas a essa empresa e aos seus dependentes.

Existem dois tipos de planos coletivos:

  • Empresariais: prestam assistência à saúde dos funcionários da empresa contratante graças ao vínculo empregatício ou estatutário;
  • Coletivos por adesão: contratados por pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial, como conselhos, sindicatos e associações profissionais.

Entenda como funcionam os planos empresariais

A contratação pode ser feita por: empresas, associação profissional ou sindicato.

As principais características são

  1. Adesão: exige vínculo com pessoa jurídica por relação empregatícia ou estatuária.
  1. Carência: há carência, salvo para contrato com 30 ou mais beneficiários e para quem ingressa no plano em até 30 dias da celebração do contrato ou da vinculação à empresa.
  1. Cobertura: conforme contrato e rol de procedimentos.
  1. Rescisão: previsão em contrato e somente válida para o contrato como um todo.
  1. Cobrança: diretamente ao consumidor pela pessoa jurídica contratante ou pela administradora de benefícios.

Muitas vezes, na entrada o preço pode ser atrativo, porém em busca do equilíbrio técnico, os valores podem subir consideravelmente durante a vigência e estar ciente disso ajuda no planejamento. Por isso ao orçar o plano, fique atento a períodos contratuais alongados, porque eles podem interferir nos reajustes do seu contrato.

Conheça quais são as coberturas assistencial

A cobertura é o conjunto de procedimentos contemplados no plano de saúde sem custo adicional, como os exames, consultas, tratamentos, internações, partos e cirurgias.

Para encontrar um plano adequado aos funcionários da sua empresa de acordo com as necessidades, a estratégia é cruzar os dados das diferentes coberturas com as informações dos beneficiários e as suas famílias.

Conheça seu quadro de funcionários

É muito importante que o gestor responsável pela negociação, procure conhecer e inteirar-se a fundo das particularidades do time, porque é necessário decidir entre benefícios diferentes para cargos diferentes.

Um bom exemplo de como fazer isso é o próprio RH formular um questionário e se guiar pela media das respostas. Conhecer as faixas etárias majoritárias e minoritárias, assim como o sexo e os portadores de doenças crônicas. Isso te leva a ter uma ideia melhor do que deve ser contratado.

Rede credenciada

Se informar sobre a rede credenciada, ou também conhecida como conveniada ou referenciada é importante para captar a lista de profissionais de saúde, clinicas, hospitais, unidades de pronto atendimento e os laboratórios que estarão disponíveis em cada plano.

Para isso nossa dica é optar por um plano favorável para mulheres e homens, levando em consideração as características e necessidades únicas de cada gênero.

E para concluir.

Avalie a coparticipação

Uma forma de conter custos sem alterar a rede credenciada e o padrão do plano é a coparticipação. O que pode ajudar a moderar o uso do plano, evitando a utilização indevida ou excesso pelo segurado já que nessa modalidade, o colaborador/beneficiário assume o pagamento entre uma parte dos valores das consultas ou dos procedimentos que irá realizar. Geralmente o desconto é gerado na folha de pagamento.

Ainda há muitas outras questões a serem analisadas que merecem a atenção, mas pensamos em deixar isso para um e-book. Então aguardem novidades.

Até lá, poder contar com um corretor especialista é de grande importância.

Por isso conte com a Prime Secure, nossos consultores estão sempre estarão disponíveis para você!

2 comentários em “Dicas para contratar Plano de Saúde Empresarial”

  1. Sou pessoa física, e Não jurídica! E, pelo conteúdo da matéria, trata-se de um Convênio Médico Empresarial! Volto a dizer que, eu sou advogada, e pessoa física,e Não jurídica! Você Não tem um Convênio Médico, para pessoas físicas como eu? Me interessa bastante! Grata. Dra Rosemary Morelli

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *