Com a Reforma da Previdência e a insegurança que isto traz a Previdência Privada é a melhor maneira e a mais segura para garantir seu futuro e da sua família

Muitos fatores cercam o tema Previdência em nosso país atualmente. A Reforma da Previdência e o envelhecimento populacional são alguns dos fatores que contribuem para a crise previdenciária. O Brasil conta com cerca de 18,5 milhões de aposentados, 17% da população segundo dados do IBGE.

O cenário futuro não é otimista para aqueles que contavam com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). A Previdência Privada, antes utilizada como um complemento à renda do INSS, hoje é a forma mais indicada de garantir um investimento para o futuro.

 

Como funciona a Previdência Privada?

Assim como a poupança, a Previdência Privada é um investimento para o guardar dinheiro. Nos planos privados, o contribuinte pode escolher o valor de quanto quer aplicar, a partir disso esse valor será proporcional ao que foi contribuído. Em caso de desistência o valor investido pode ser resgatado.

Ao escolher um plano de Previdência Privada, deve-se ficar muito atento nas formas de cobrança do pagamento. Hoje existem dois tipos de Previdência Privada:

  • Aberta: No plano aberto previdenciário, o saque é facilitado, podendo ser retirado a cada dois meses. Pode ser adquiridos através de seguradoras ou bancos. Em alguns casos é possível restituir o valor no imposto de renda. Os tipos mais comercializados são PGBL e VGBL
  • Fechada: Para profissionais ligados a entidades de classe, empresas ou sindicados, o funcionário aplica determinado valor e a empresa contribui com o mesmo valor. A restituição no Imposto de Renda, com o plano fechado, pode ser de até 12%. As empresas podem coerir os planos: Tradicional, PGBL, VGBL, e FAPI.

 

Também existem dois tipos de tabela na Previdência Privada:

Regressiva: permitindo o saque de uma só vez

Progressiva: o valor investido é pago mensalmente em forma de parcelas.

 

Os Planos da Previdência Privada

Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL)

Para pessoas com renda mais alta, o PGBL é o plano mais indicado de se investir, já que o valor pago nele é abatido no Imposto de Renda, contanto que o valor seja 12% da renda bruta anual. Ao ser sacado, o valor do imposto é cobrado referente a quantia que havia de fundo.

 

Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL)

A diferença deste plano em relação a PGBL é que o seu valor não pode ser abatido no Imposto de Renda e ao ser sacado, o valor do imposto será cobrado em cima do rendimento investido.

Quanto mais cedo o dinheiro for investido, maiores serão os retornos. Garanta um futuro tranquilo invista em uma Previdência Privada.

Faça uma consulta com um dos nossos especialistas.

Mais artigos

No dia do seu Amigão Faça um Seguro Pet pra ele ‘Hoje se comemora o Dia dos Animais! E só quem tem um animalzinho de estimação sabe quanto amor eles podem proporcionar. Independente do tamanho, r...
Seguradora lança opção “popular” a preços até 30% menores Empresa do Grupo Porto Seguro, a Azul oferece o seguro “popular”, que está sendo lançado para a Grande São Paulo. O produto possibilita a diminuição n...
Proteja sua Mãe Para que ela Viva a Vida com Intensidade O dia 14 de Maio é a data para agradecer e presentear a pessoa que está sempre do nosso lado, nos apoiando, dando suporte e simplesmente nos amando! ...
Câmara aprova lei que define novas obrigações entre seguradoras e segurados... A Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (13/12), projeto que cria a primeira Lei de Contratos de Seguros Privados do país. O texto segue ago...
Confira 12 Pontos turísticos de São Paulo! A cidade de São Paulo faz 465 anos nesta sexta-feira, 25/01 ! Para celebrar o aniversário da maior metrópole do país, a Prime Secure trás uma jornada ...