Imagem BLOG | Prime Secure

O que analisar ao escolher um seguro de vida para a terceira idade?

Todos os meses cerca de um milhão de pessoas cruzam a barreira dos 60 anos de idade em todo o mundo. O envelhecimento é um processo natural, no qual ocorre um desgaste do corpo humano, que todos os indivíduos estão destinados a passar.

Em vista disso, uma das certezas que temos na vida é de que iremos envelhecer. Porém, podemos nos planejar e nos prevenir para chegar à terceira idade de uma forma tranquila e despreocupada quanto aos riscos do dia a dia. Sendo assim, o seguro de vida pode ser um grande aliado, pois é uma forma de garantir uma segurança tanto financeira como física.

O que é um seguro de vida e qual a importância dele para os idosos?

Esse seguro nada mais é do que uma proteção que visa garantir o bem estar do segurado e dos seus familiares em casos de invalidez e falecimento do titular. Pode ser contratado por qualquer pessoa a partir dos 14 anos, tendo um responsável legal, até pessoas da faixa de 64 a 79 anos (dependendo da seguradora) para se adquirir uma apólice.

O seguro de vida é um investimento importante para qualquer idade. Entretanto, no caso dos idosos, muitas das vezes por conta da sobrecarga e da falta de cuidados específicos, eles tendem a ser mais vulneráveis e, consequentemente, mais propícios a ter doenças, sofrer acidentes e desenvolver estresse emocional, situações que podem ocasionar uma condição que requeira um cuidado médico.

Por isso, esse produto oferece, também para essa faixa etária, benefícios de cobertura em casos de doenças graves, como câncer, leucemia, infarto e acidente vascular cerebral, indenização em caso de acidentes e outras assistências.

Afinal, o que é essencial considerar antes de contratar um seguro de vida para a terceira idade?

O passo mais importante nesse processo é ter em mente que o seguro precisa atender às necessidades do segurado. Dessa forma, na hora da contratação alguns critérios precisam ser levados em conta, confira quais são eles:

  1. Seguradoras: Engana-se quem pensa que contratar um seguro é somente achar o que tem o valor mais em conta. Antes de tudo, o mais importante é observar se a seguradora que escolheu possui algumas características, como: se é reconhecida pela SUSEP, se oferece uma apólice personalizada para cada cliente, como funciona em questão da agilidade na regularização do sinistro e de indenizações e se têm contato com as melhores resseguradoras do mercado.
  2. Coberturas: Se atente ao que a cobertura oferece. Nessa idade, acidentes como fraturas, queimaduras e quedas são mais comuns, por isso, certifique-se que, além de cobrir morte por causas naturais/acidentais e doenças graves, o seguro também ofereça uma indenização para esses tipos de acidentes mais corriqueiros.
  3. Assistências: Outro ponto a ser observado são as assistências. Como se trata de um seguro para pessoas com condições mais debilitadas, é interessante que, além de oferecerem assistência funeral, também ofereçam um amparo para esse público ainda em vida. Sendo assim, verifique se prestam serviços de segurança, como por exemplo, colocação de antiderrapantes nos tapetes, instalação de barras de segurança em banheiros e revisão de instalações elétricas.

Agora que sabe mais sobre esse tema e viu o quanto é importante um seguro de vida para a melhor idade, não deixe para proteger quem você ama só quando as coisas apertarem, uma simples atitude hoje, pode fazer diferença amanhã.

Entre em contato conosco e faça uma cotação!