Copia de Copia de Copia de Copia de Sem nome

Tipos de fraude de Seguro de Vida

Fraudar a contratação de seguro de vida vai impedir o seu beneficiário de receber a indenização e você pode sofrer um processo judicial. Confira os tipos de fraude mais comuns em nosso conteúdo!

É fácil encontrarmos filmes, séries e notícias bombásticas sobre golpes arquitetados para alguém se safar com a grana de outra pessoa. Porém, não é esse tipo de falcatrua que geralmente acontece quando o assunto é seguro de vida. 

Informações pessoais omitidas ou incorretas para obter preços mais baratos ou alterar a apólice de outra pessoa sem sua aprovação é o que mais se vê. Mas, o resultado desse “jeitinho” pode ser catastrófico, especialmente para o futuro de quem você deseja proteger.

Em casos de fraude nem tão graves, os prêmios de apólice podem ser acertados para um valor mais elevado, a apólice ser recusada ou ocorrer o cancelamento da sua cobertura. Já em casos mais graves, a fraude no seguro de vida pode ser denunciada e acabar no fórum de justiça.

Os tipos mais comuns de fraude de seguro de vida

Existem quatro tipos mais comuns de fraude de seguro de vida: fraude por omissão de dados durante a contratação, fraude por forjamento de morte, falsificação e fraude por apólice falsa.

1. Fraude por omissão de dados

A fraude por omissão de dados ocorre quando você fornece informações incorretas de propósito à sua seguradora ao solicitar uma apólice. Ela também é chamada de deturpação ou ocultação material e está entre as formas mais comuns de fraude envolvendo o seguro de vida.

As seguradoras tradicionais, ou seja burocratizadas, exigem uma série de documentos e informações a partir de um questionário e entrevista com o corretor.

Em seguida, todos os dados informados por você e registrados pelos documentos são avaliados junto com a equipe médica. 

Por fim, o corretor define qual a sua classificação dentro dos riscos possíveis do seu estilo de vida, profissão, histórico familiar e idade. Terminado esse processo, não significa que o corretor não voltará a analisar e conferir os dados informados por você. Pelo contrário, ele vai se certificar de cada detalhe, pois tais informações são fundamentais para delimitar a sua cobertura e o prêmio que você vai pagar por ela.

Esse é o principal motivo para a omissão de dados ou alteração ser uma fraude, porque em geral ela serve para reduzir o valor dos prêmios na hora da contratação do seguro de vida. 

Por exemplo, se você disser que não é fumante, mas seus registros médicos ou teste de urina revelarem que você fuma há muitos anos, trata-se de uma dissimulação. Na melhor das hipóteses, a seguradora aumentará seus prêmios finais e, na pior, negará o seu pedido de seguro por falta de confiança.

2. Fraude por morte 

Fraude de sinistros é o tipo de fraude de seguro de vida predileto dos filmes e reportagens, pois é comum envolver assassinato ou uma morte forjada. A fraude por morte, ocorre quando alguém simula a própria morte ou a morte de um ente querido para receber a indenização em caso de morte.

Outro tipo de fraude é quando o beneficiário mata o segurado para antecipar o recebimento do dinheiro da cobertura. Isso é extremamente raro e as consequências são duras, além das acusações de homicídio, a indenização é negada ao beneficiário caso ele seja julgado culpado pela justiça.

Se você for morto por um beneficiário, o pagamento vai para o seu beneficiário contingente ou para os seus bens na condição de espólio.

3. Falsificação

A maioria das fraudes de seguro de vida não envolve o titular da apólice, mas as pessoas próximas do segurado. Em geral, é um membro da família ou conhecido que, no intuito de receber a indenização, acessam a apólice e mudam dados ou beneficiários nomeados por você. 

Porém, somente o proprietário da apólice está autorizado a alterar os detalhes de uma apólice. Por isso, para modificar o contrato alguém precisaria falsificar os documentos ou falsificar a própria identidade para alterar uma apólice de outra pessoa. 

A fraude de seguro de vida com base em falsificação também pode resultar em indenizações negadas e processos judiciais.

4. Fraude por falsificação de contrato

Existem também os golpistas que se passam por corretores de seguro de vida. Eles às vezes “vendem” apólices falsas para clientes desatentos ​​para embolsar os prêmios. 

Como outros tipos de golpes financeiros, os fraudadores declaram ser representantes de alguma empresa famosa no mercado para ganhar confiança da vítima do golpe. Em seguida, solicitam dinheiro ou pagamentos diretos para uma apólice que, na verdade, jamais existiu.

Cuidado nunca é demais, por isso faça sempre os pagamentos direto com a seguradora contratada por você. Corretores e agentes de seguro de vida trabalham sempre com dados sigilosos e privados dos clientes, por isso garanta sempre que a corretora com a qual você está em contato seja licenciada e evite, sempre que possível, transmitir dados pessoais por telefones não identificados, por e-mails não oficiais ou sites duvidosos.

Quer saber qual o valor da sua cobertura hoje? Simule o seu seguro de vida agora CLICANDO AQUI!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *