6 2

Vale A Pena Contratar Um Seguro Para Celular?

Ao comprar um celular caro, uma das primeiras coisas que pode passar pela sua a cabeça é contratar um seguro para o aparelho. Contudo, será que vale a pena? A resposta é: depende do seu perfil.

O serviço é relativamente caro. A anuidade pode chegar a custar cerca de 50% do valor do aparelho, enquanto um seguro de carro, em geral, não passa de 10% do preço do veículo. Por isso, ele pode ser mais vantajoso para quem tem um celular sofisticado e se expõe a mais riscos de furto ou roubo.

Mas, muito além do preço, é importante avaliar quais são as coberturas incluídas no contrato, o valor da indenização, se há cobrança de franquia caso ocorra o sinistro etc. Todas essas informações devem constar na apólice, por isso é fundamental ler o documento antes de assinar.

O que é um Seguro para Celular?

Um seguro para celular nada mais é do que uma apólice de seguro especializada que cobre o custo de substituir ou reparar seu smartphone se ele for perdido, danificado ou roubado.

A seguradora oferece esse tipo de garantia, geralmente, no momento da compra do seu aparelho, seja em lojas físicas ou on-line, mas você também pode adicioná-la alguns dias após a ativação de um novo telefone, caso você tenha acabado de comprar um celular.

Como funciona um seguro para celular?

Assim como os demais tipos de seguro do mercado (automóvel, residência), a cobertura do seguro para celular vai depender da apólice e da seguradora escolhida. Os tipos de cobertura mais comuns no mercado são:

Cobertura básica

Danos físicos ao bem, que cobre casos de quebra, queda, amassamento e arranhaduras por causas externas como tentativa de roubo, impacto de veículos, incêndio, raio, explosão, entre outros. A cobertura pode ser parcial ou total, podendo envolver um período de carência para evitar golpes.

Coberturas opcionais

Entre as coberturas adicionais que o seguro de celular pode oferecer, estão:

  • Subtração/roubo do bem: cobre assaltos, à mão armada ou não, quando retiram seu aparelho de você. Cobre ainda furto qualificado, quando há provas da intenção do roubo. Portanto, registre um boletim de ocorrência, pois você precisará dele ao acionar o seguro.
  • Danos elétricos: garante a cobertura de danos causados por oscilações de energia, descargas elétricas, curto circuito e quedas de raio.
  • Danos causados por líquidos: garante ao segurado o pagamento por prejuízos materiais causados ao celular por danos de origem involuntária e acidental por água ou qualquer outra substância líquida.
  • Garantia internacional: contratando esta cobertura, você terá garantia de reembolso pelos danos descritos na apólice, mesmo que tenham ocorrido fora do Brasil.
  • Cobertura para acessórios: compreende fones de ouvido, cabos e demais acessórios, que estarão cobertos com as mesmas garantias contratadas para o celular.

Como acontece o reembolso?

Na maioria das seguradoras, você pode receber um aparelho idêntico ao que foi roubado ou danificado. Porém, existe um prazo para que isso aconteça. Geralmente, é de 15 a 30 dias a partir da data em que acionar o seguro. Nos casos de roubo, lembre-se de ter o boletim de ocorrência em mãos.

Quais cuidados preciso ter ao contratar um seguro para celular?

É sempre importante que você compare os planos entre as seguradoras e entenda o que está incluído ou não, bem como as vantagens e desvantagens de cada um. Esse cuidado evita frustrações futuras, por isso, não assuma nada, certifique-se de todas as informações.

Por exemplo, muitos seguros para celular não cobrem casos de furto simples, quando o aparelho é levado sem ameaça ao dono. Para evitar constrangimentos, leia sempre o contrato. Fique atento também a outros aspectos, como: preço e mensalidade, se há período de carência ou não e a reputação da seguradora.

Seu celular ainda está desprotegido? Faça seu Seguro de Equipamentos Portáteis CLICANDO AQUI!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *